Visitação Virtual - 45ª Feira de Ciências

Compartilhe:
WhatsApp

BEM-VINDO/A À VISITAÇÃO VIRTUAL 45ª FEIRA DE CIÊNCIAS DA IENH

É com grande prazer que damos início a nossa visitação virtual da 45ª Feira de Ciências da IENH. Todos nossos alunos/as pesquisadores/as estão de parabéns pela construção de seu conhecimento e de  suas pesquisas, mesmo com todas as restrições e dificuldades da pandemia.

Nesta página você encontrará os vídeos previamente gravados pelos pesquisadores explicando, sinteticamente, como surgiu a ideia do trabalho, o planejamento de sua pesquisa, a hipótese testada ou o problema que quis resolver, como foram testadas as ideias e como foram analisados os resultados, o que foi concluído e quais são os próximos passos da pesquisa.

Além destes vídeos, você encontrará o resumo dos trabalhos elaborados pelos alunos a partir do sétimo ano.

Desejamos uma ótima visitação!


CH1 - A AUTOESTIMA DE MENINOS E MENINAS DURANTE A ADOLESCÊNCIA

Giovana Foscarini Tocchetto, Laura Vendramin Fratta - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/2tlX-o6MQQY


LLT2- A INFLUÊNCIA DO MARKETING NO CONSUMO DOS PRÉ-ADOLESCENTES

Guilherme Blos Palanques, Isabella Paesi, Luca Ronnau Da Silveira, Pedro Henrique, Gerhard Spindler - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/1QjJ4smyQW8


CH3 - A SAÚDE MENTAL DE ADULTOS DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19

Bernardo Luft Druschel, Benício Silva Spessato, Leonardo Leist Mosmann, Nícolas Trein Reichert - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/9XTw5faRDUs


CH4 - A SAÚDE MENTAL DOS ADOLESCENTES DA IENH DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19

Isabela Cardoso Dos Santos, Laura Brodbeck Koch, Manuella Sophia Da Cunha - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/zDIBcc9kQuE


CH5 - A SITUAÇÃO DOS ARTISTAS DE RUA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19 NA CIDADE DE NOVO HAMBURGO

Henrique Grassmann Fúculo, João Arthur Medeiros - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/kG48cOYVX2c


CB6 - AGROTÓXICOS NOS ALIMENTOS: VOCÊ SABE RECONHECER?

Alexandre Augusto Lehn Duarte, Sofia Vier, Valentina Sell Pereira - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/XMxh9dAUZXA


 CB7 - ANÁLISE DA ESTATURA MÉDIA DOS ALUNOS DA ESCOLA OSWALDO CRUZ

Bernardo Soares Carvalho Dos Santos, João Pedro Morem Marmitt - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/NnAvxn28vHY


 CH8 - ANÁLISE DO USO DA MAQUIAGEM EM PRÉ-ADOLESCENTES DA IENH

Antonia Camini, Nasthía Da Silva Dahmer, Valentina Bortolin Schifino - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/Vrq6Jg7L0lw

 

CB9 - ANÁLISE DOS LANCHES DOS ALUNOS DO 5º ANO DA ESCOLA OSWALDO CRUZ

Aline Alliatti Philippsen, Letícia Valentini Pilger, Natália Rizzardi - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/9h7UP13JMXY


 CB10 - AS PESSOAS SABEM QUE ESTÃO USANDO PRODUTOS TESTADOS EM ANIMAIS?

Caroline Mezzomo, Joana Taegtow Schneider, Valentina Spall Da Silva - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/Lg2NWY1w5GI


CB11 - COMO A QUARENTENA AFETA NA OBESIDADE E SEDENTARISMO DOS ALUNOS DA ESCOLA OSWALDO CRUZ

Fernanda Klug Roesel, Raquel Dilli De Paula, Mariana Machry Rosa - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/pUK_Olpr0GQ


LLT12 - DISPOSITIVO DE SEGURANÇA NA ESCOLA ATRAVÉS DA IMPRESSÃO DIGITAL

Arthur Medeiros Escobar, Arthur Orsolin Fisch, Eric Hahn Rucker - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/mm92X94NdRg

 

CB13 - EFEITOS DA EXPOSIÇÃO ÀS TELAS NA VISÃO DAS CRIANÇAS

Lucas Velho Rigo, Nicholas Ritter Ledesma, Pedro Kasper Henzel - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/0XN0ECk2Nxw

 

CE14 - IMPACTOS FINANCEIROS DA PANDEMIA DA COVID-19 NA VIDA DAS FAMÍLIAS DA ESCOLA OSWALDO CRUZ

Augusto Bordin Nascimento, Lucas Zang Da Costa, Mariana Bassani Secco, Matheus Furquim Izaguirre Da Silva - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/32oB_dNYPL4


 LLT15 - IRRIGAÇÃO AUTOMÁTICA COM ENERGIA DE PLACAS SOLARES FOTOVOLTAICAS PARA A HORTA DA ESCOLA OSWALDO CRUZ

Henrique Dieter Scheffer, Lucas Berghahn Closs, Lucas Immich Huyer - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/PH-PNyQJai8


LLT16 - JOGOS ELETRÔNICOS: PERFIL DOS ALUNOS DO 4°, 5° E 6° ANO DA ESCOLA OSWALDO CRUZ

Gustavo Henrique Maus Kranz, Lara Ely Lemke, Leonardo Dos Santos Utz - 6º ano

Link do vídeo:  https://youtu.be/Up5q02CcNFA


CB17 - MÁSCARAS USADAS: COMO VOCÊ DESCARTA?

Bruno Pagel Trapp, Diogo Haubert Rocha, Henrique Weiss Staudt, Otávio Augusto Kurz - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/FXnfsYBlkjc


CH18 - O ABANDONO DE ANIMAIS DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19

Carolina Diehl, Adriana Spier Penna, Mariana Regra Haeser - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/0Ljc8x2jEPA


CH19 - OS SENTIMENTOS DAS CRIANÇAS DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19

Bibiana Bressler Goularte De Souza, Manuela Camargo Dieder, Natália Hartmann Menezes - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/iW2JUuo1fQs


CB20 - POLUIÇÃO NAS PRAIAS DO LITORAL NORTE DO RS DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19

Isabelle Fröhlich Führ, Rafaela Haubert Rocha, Vincenzo Petri -  6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/F2nEAuE69x0


CB21 - QUAL A MELHOR ÁGUA A SER CONSUMIDA?

Maria Eduarda Karnopp Forte Hanauer, Maria Fernanda Suarez Karow - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/pdG3l-7xHEg


CB22 - QUALIDADE DO SONO DE PRÉ-ADOLESCENTES DURANTE PANDEMIA DA COVID-19

Eduarda Marquesan De Oliveira, Jiali Xu, Lauren Floriani Rossetti, Vitória Weber Dellabeta - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/PPiQG6TCZhQ

 

CE23 - SACOLAS PLÁSTICAS: ANÁLISE DE SUAS CARACTERÍSTICAS E CONSUMO

Maria Clara Dos Santos Sturmer, Valentina Bilhar Costa - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/Ve8wIPCANlE


CB24 - USO DAS MÁSCARAS CONTRA A COVID-19 NA ESCOLA OSWALDO CRUZ

Arthur Souza Linck, Bruno Bonifácio Dellabeta, Guilherme Kauã Pich Dos Santos, Isabella Venites Kreling - 6º ano

Link do vídeo: https://youtu.be/nz35gIC7SpU


Observação: para os trabalhos 1 a 24 não é obrigatório o envio de resumo.


CH25 - A INFLUÊNCIA DA MEDITAÇÃO SOBRE A MENTE HUMANA 

Arthur Trieweiler; Laura Machado; Rafael Roldo da Silva e Sophie Tauchert da Rocha - 7º ano

Resumo  A meditação tem mostrado impacto no corpo e na mente humana e basicamente consiste em manter o foco no momento presente, trazer consciência ao corpo, reconhecimento dos pensamentos, problemas e organização de ideias. É uma prática de autoconhecimento, equilíbrio emocional e mental. Estudos vêm mostrando que a meditação pode ter mais influência sobre a mente humana do que imaginávamos anteriormente. Dessa forma, nosso objetivo com este trabalho foi pesquisar a influência da meditação sobre a mente humana, especialmente em casos de problemas como ansiedade e depressão. Além das pesquisas bibliográficas, realizamos uma entrevista com uma profissional da área e aplicamos questionários em pessoas que meditam com regularidade para conseguirmos compreender a meditação de forma prática. Aplicamos um questionário nos estudantes do Colégio Sinodal Tiradentes para verificar seus conhecimentos sobre o tema. Por fim, participamos de duas práticas de meditação. Nossos resultados confirmaram nossa hipótese de que a meditação pode sim influenciar a mente humana e ser usada como uma prática para problemas como ansiedade e depressão.

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=qlmIcgAqglI


CB 27 - DIFERENTES FORMAS DE REAPROVEITAR SACOLAS PLÁSTICAS : UMA QUESTÃO DE PRESERVAÇÃO (FASE I) 

Gabriela Buhler pires e  Laura Luft Furtado - 8º ano 

O objetivo deste projeto é mostrar para as pessoas que existem formas de reaproveitar as sacolas plásticas que recebemos a cada compra que realizamos. Uma simples ida ao supermercado, farmácia, lojas de roupas acaba por acumular uma quantidade incalculável de plástico que fica sem o destino adequado nas nossas casas. Sensibilizadas com este problema ecológico que atinge o planeta, encontramos a motivação para buscar alternativas para reutilizar de forma criativa e fácil as sacolas plásticas. Desta forma, estamos buscando o artesanato como uma forma de reaproveitamento deste tipo de plástico. As fontes de pesquisa científica foram escassas, no entanto, através de pesquisas através do Google Acadêmico, encontramos estudos que mostram que há maneiras de reaproveitar as sacolas plásticas, porém ainda não muito conhecidas e que precisam ser melhor divulgadas. Também encontramos inspirações em redes sociais de vídeos de como elaborar diferentes peças de artesanato através da reutilização das sacolas plásticas. Sendo assim, cita-se o exemplo de fazer tecido das sacolas plásticas e bolsas de crochê, podendo ser confeccionadas de maneira simples com a utilização de equipamentos comuns para quem já realiza alguma prática de artesanato, tornando viável a todos. Confeccionamos uma bolsa de crochê através de sacolas plásticas comprovando a viabilidade de nossa hipótese inicial. Os exemplos citados são apenas uma maneira de tornar viável o reaproveitamento das sacolas plásticas.  Em uma etapa futura da pesquisa, poderemos ter contato com artesãos e artistas plásticos, que poderão através da sua experiência, ampliar o aproveitamento do plástico de muitas outras formas através do artesanato e da arte popular. Esta experiência pode ser ampliada para pessoas de baixa renda com o objetivo de auxiliar também a comunidade carente.

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=7nrxH-p9WqU


CB 28 - ECOPINBAG: Um alternativa (futura) para a substituição de sacolas plásticas

Caetano Reis,  Matheus Finotti e Pedro Machado - 8º ano

É possível utilizar a casca do pinhão como matéria-prima para fabricação de polímeros alternativos ao plástico? É possível atingir preços mais próximos aos do plástico derivado do petróleo, para aumentar o uso de sacolas biodegradáveis? O período de 180 dias atingidos pelas sacolas mais rápidas na decomposição pode ser reduzido? É possível encontrar meios mais práticos para serem produzidas sacolas biodegradáveis? Nos últimos anos, o estudo relacionado a alternativas para compostos poluentes tem crescido muito, e a área de ecologia tem sido referência em diversas feiras ao redor do mundo, seguindo a linha de reusabilidade e/ou rápida decomposição. O principal objetivo é ajudar o mundo, possibilitando, principalmente a pessoas que vivem na nossa região ou em outros locais onde o pinhão é abundante, mais uma alternativa para substituir o plástico petroquímico altamente poluente. E produzir com métodos baratos, um polímero utilizando cascas de pinhão para assim substituir os derivados do petróleo com sacolas biodegradáveis, ou seja, que não demorem para se decompor na natureza, assim sendo benéfico para a natureza. A pesquisa discute a possibilidade de utilização da casca do pinhão para fabricação de um polímero alternativo ao plástico derivado do petróleo, que é poluente. O grupo leu os principais artigos científicos relacionados ao projeto e conseguimos nos aprofundar no assunto, principalmente pelo motivo de que o referencial teórico é extenso e conta com dados sobre os testes com pinhão, discutindo a composição da casca, períodos de colheita, regiões de abundância e outras questões envolvidas na área, uma vez que a pesquisa diferentes pontos relacionados com a utilização da casca do pinhão.  

Link do vídeo: https://youtu.be/sBJvHYidviQ

CB 29- MÁSCARAS BIODEGRADÁVEIS: PROTEÇÃO INTEGRAL À VIDA - FASE I

Arthur Keil da Silveira, Lorenzo Feltes Appel e Lucas Froelich Figur - 8º ano 

O objetivo deste trabalho é pesquisar e mostrar os impactos ambientais causados pelo descarte diário de máscaras de proteção. Queremos produzir um tecido biodegradável de baixo custo e alta qualidade, que poderá ser usado para produzir uma máscara de proteção contra a covid-19 e para os hospitais. Pesquisamos muito o assunto e nos impactamos com a notícia de que 129 bilhões de máscaras descartáveis são jogadas nos oceanos e concluímos que a quantidade de tempo que essas máscaras levarão para se decompor irá nos prejudicar, então com a confecção de uma máscara biodegradável poderíamos diminuir os impactos na natureza e nos seres vivos. Vimos que a máscara mais barata, no caso a de algodão, é feita de materiais não biodegradáveis, e por causa da baixa qualidade protetiva, logo após serem usadas uma única vez são descartadas, gerando desperdício. Pesquisamos que máscaras de plástico demoram 400 anos para se decomporem, máscaras de tecido demoram 300 anos, máscaras   descartáveis 450 anos, máscaras de TNT (polipropileno) demoram 6 meses e já as máscaras de algodão demoram 1 ano para se decomporem. Fizemos uma pesquisa de matérias que seriam possíveis e adequadas para criar um tecido biodegradável e achamos a fibra de coco e seus resíduos. Com os dados de um questionário com 118 pessoas, vimos que aproximadamente 60% destas usam máscaras descartáveis. Concluímos que o descarte de máscaras está sendo frequente e o seu descarte incorreto esta causando muitos problemas para o meio ambiente e precisamos criar a máscara para resolver o problema. O projeto irá continuar em 2022, que será a fase de criar a máscara.  

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=FJ9YsZfwL4s


CH30 - OS ADOLESCENTES E OS JOGOS DE VIDEOGAME: VANTAGENS E DESVANTAGENS

Bernardo Cauduro Malinverno e Guilherme Cunha Roese - 8º anoCom o crescente avanço das tecnologias de nossa atualidade, os celulares, tvs, computadores entre muitas outras tecnologias viraram parte de nossa vida cotidiana, principalmente para os jovens que vem crescendo rapidamente a taxa de usuário de jogos eletrônicos. Devido a isso, nossa pesquisa sobre os adolescentes e os jogos de videogame: as vantagens e desvantagens, tem como principal objetivo pesquisar quais são os efeitos dos jogos eletrônicos nos jovens. Dentre esse objetivo buscamos pesquisar as vantagens e desvantagens que os mesmos podem trazer para os adolescentes. Para testarmos nossas hipóteses utilizamos o método de questionário com algumas questões que foram enviadas aos participantes. Também realizamos entrevistas com psicólogos para comparamos com as respostas obtidas, assim como utilizamos nossas referências para complementarmos a pesquisa. Para ter alguma conclusão no final da pesquisa utilizamos gráficos para demonstrar alguns de nossos resultados, mas principalmente concluímos a pesquisa comparando as respostas obtidas do questionário com as do psicólogo. Então concluímos que os jogos de videogame trazem vários benefícios para os jovens tanto na parte escolar, quanto no raciocínio e principalmente na construção de sua própria identidade dentre outros benefícios. Mas caso o jovem passe mais do que o tempo recomendado de jogo temos mais malefícios tanto na parte psicológica do adolescente quanto na parte fisiológica.Link do vídeo: https://youtu.be/6AIEKSszSjQ

CH32 - O USO DA TECNOLOGIA NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES SOCIAIS

Lívia Bassani Secco e Manuela Flores Becker - 9º ano

Por que não ajudar a solucionar um problema se solidarizando com ele? Nós pensamos no desenvolvimento de um aplicativo com fim social, mas, para que seja um mero facilitador para doações e o recebimento só dependerá da vontade das pessoas, pois de nada adianta um aplicativo se você não participa dele. Para desenvolver esta ideia, houve o estudo teórico e a produção de um questionário com a participação e inclusão das pessoas das mais diversas faixas etárias, para a coleta de informações acerca dos interesses delas em acessar um aplicativo e se cadastrar nele, no intuito de doar ou receber. Dessa forma as respostas foram tabuladas em relatório próprio, possibilitando a análise das mesmas. Tendo em vista esses aspectos, entendemos que o nosso problema de pesquisa seja: de que forma o desenvolvimento tecnológico pode contribuir na ampliação de ações solidárias? 

Na finalização do questionário, foram analisados cada gráfico gerado com sua determinada porcentagem, dessa forma, nos baseamos nas respostas abordadas e fizemos essa mesma análise, na qual discute que a maioria, mais especificamente 93,2%, representando 55 pessoas das 59 tem interesse em cadastrar-se no aplicativo, mas quando perguntamos se se cadastraria com seus dados pessoais neste aplicativo, tanto como doador quanto destinatário da doação, o número reduz para 71,2% a  doar e 55,9% em receber.

Sendo assim, nós concluímos que este é um assunto que não se esgota por aqui, pois ele vai muito mais além do que só seu desenvolvimento, pois envolve também a sua cooperação e participação, sem contar na sustentabilidade que produz, dessa forma, nosso próximo passo é apresentar essa ideia para uma empresa sustentável ou quem sabe nós nos desafiarmos a produzir esse aplicativo. Sem contar que na entrevista que realizamos  as pessoas tem sim interesse de se cadastrar nesse aplicativo, ou seja, esse é o primeiro passo para  o desenvolvimento do aplicativo. Esse número corresponde a 93,2%.

Portanto, embarque com nós neste caminho solidário e mais sustentável. 

Link do vídeo: https://youtu.be/G_UTQbXSKsQ


CB33 - TEMPERATURA MÁXIMA: O CALOR EXCESSIVO NA ESCOLA MARTHA

Julia Gabriele Ferraz Prestes Ferraz Prestes, Bianca Pires Gugel, Marina Pereira Munhoz - 9º ano 

Nosso trabalho é sobre a temperatura nas salas de aula da escola Martha Wartenberg. O assunto é importante porque o calor e o frio excessivo podem tirar a atenção dos alunos ou causar um mal estar. Com o trabalho queremos melhorar a temperatura das salas, e torná-las mais confortáveis, tanto para os professores quanto para os alunos. O objetivo principal é, basicamente, diminuir a força com que essas temperaturas afetam o bem estar dos alunos e professores; analisando a utilização de um isolante térmico como a lã de rocha para diminuir temperaturas dentro das salas e utilizar árvores de sombra para facilitar o resfriamento do ambiente, próximo às salas. Para arrumar recursos financeiros contaremos com a ajuda da APEMEM e promoções realizadas pela escola. A metodologia foi realizada através de pesquisas bibliográficas sobre temperatura em alguns sites, conversa com professores, equipe diretiva e profissionais da área de engenharia da prefeitura municipal de Novo Hamburgo. O desafio principal é como obter a temperatura ideal nas salas de aulas sem que isso aumente a conta de luz. Para isso resolvemos fazer pequenos experimentos com a lã de rocha primeiramente em um protótipo representando as salas de aula na forma de uma pequena casinha, onde testamos a efetividade da lã de rocha.

Link do vídeo: https://youtu.be/NP4FObyNbzk


CH34 - O MERCADO COMPETITIVO DOS JOGOS ONLINE

Marco Antônio Krupp Werb Maciel Duarte e Natan Reinheimer de Bittencourt - 2ª série 

Este trabalho tem como objetivo observar o mercado e a carreira dos competidores profissionais de jogos online. O trabalho tem como objetivo específico analisar a possibilidade de viver única e exclusivamente deste mercado, especificamente em torneios de comunidade e/ou torneios oficiais da plataforma específica do jogos. As pesquisas do trabalho são e serão feitas de forma quantitativa, ou seja, pesquisas de dados sobre o dinheiro movimentado nestas competições online e/ou presenciais. O trabalho ainda não tem conclusão, porém, tem-se uma hipótese em mente. A hipótese do projeto se convém de que é, sim, possível viver única e exclusivamente deste mercado, porém, tudo depende da popularização do jogo e do quão bom você é (um jogador mediano ou ruim não receberá nenhuma recompensa se não ganhar um torneio).

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=RywYV4fqthw


CB36 - DEPRESSÃO EM PACIENTES COM COVID-19

Júlia Wagner e Pietra de Cesaro - 1ª série

Nosso objetivo neste projeto consistia em descobrir se o novo Coronavírus pode afetar não só a saúde física, mas a mental também, para a realização da pesquisa abordamos uma pesquisa popular e entrevistamos a profissional em saúde mental Ieda Sefrin. Recorremos a livros de psicologia e a fontes da internet para a construção da fundamentação teórica. Como a pandemia impede a coleta de dados presencial, utilizamos a ferramenta Google Forms para armazenar informações de entrevistas gerais, sendo elas direcionadas para pacientes internados por COVID-19, resignados não hospitalizados e a população em quarentena. Os dados apontam maiores sintomas de depressão em adultos que acabaram por ser internados em função do SARS-CoV-2, a grande maioria não teve acesso a profissionais da saúde mental durante o período no hospital, na verdade grande parte dos entrevistados não realizou nenhum tipo de tratamento no decorrer desta quarentena. Ainda em nossas pesquisas notou-se que quase todos conseguiram se comunicar com entes queridos e amigos durante o isolamento, mas se sentiam ansiosos e cansados. Em conclusão, a hipótese do grupo se mostrou verdadeira quando percebemos que o Coronavírus atua no sistema nervoso central do cérebro, deixando o indivíduo mais propenso a desenvolver transtornos psíquicos após ou durante a contração da doença. Vale acrescentar que a população cujo vírus não afetou fisicamente também deixa traços, principalmente em jovens, isso se dá, pois o distanciamento social faz com que sintomas da depressão se manifestem, entre eles estão a profunda tristeza, fadiga, sentimento de culpa constante, apatia e a baixa autoestima.

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=3Y454-FWkmE


CB37 - ANÁLISE DA PERMANÊNCIA DE PARTÍCULAS DE HORMÔNIOS SEXUAIS FEMININOS NA ÁGUA DISTRIBUÍDA PELO ABASTECIMENTO PÚBLICO NO MUNICÍPIO DE NOVO HAMBURGO

Mariana Leal Miranda e Victória Reis Maus - 1ª série

Com esse trabalho, temos como objetivo investigar a incidência de hormônios sexuais femininos na água distribuída pelo abastecimento público no município de Novo Hamburgo. Esse assunto foi escolhido em função de um artigo que vimos através das redes sociais e ao lermos o título já foi algo que nos deixou intrigadas e serviu de impulso para darmos início ao projeto. Para isso, usamos como meio de pesquisa a base de dados de documentos científicos e entrevistas com pessoas que possuem formação na área e que trabalhem ou pesquisem sobre o assunto, ressaltando que nas entrevistas recebemos informações distintas. Porém o que descobrimos de semelhante nas reuniões realizadas é que a filtragem desses hormônios, algo que deveria ser feito, não ocorre pois as leis da contabilidade da água não exigem e também por ser um tratamento de alto custo. Percebemos então, que o problema que acreditávamos que estivesse em uma proporção controlável, já chegou a uma dimensão bem maior, causando ameaças tanto para a fauna e flora, utilizando como exemplo a feminização de peixes e também para a estrutura humana causando efeitos de excesso de hormônio a maioria das vezes. Esse foi o fator que nos influenciou a mudar o foco do projeto para informativo. Com esse propósito nós preparamos um material de divulgação para alertarmos a população do nosso município sobre esse problema, para futuramente tentarmos diminuir a contaminação de hormônios femininos na água em uma exigência por lei, levando esse problema para autoridades maiores. Pretendemos também realizar um projeto para o tratamento do esgoto na cidade de Novo Hamburgo, ou seja, separar a água de esgoto para fins de reuso, já que grande parte da contaminação que ocorre vem da água que puxamos a descarga por um exemplo.

Link do vídeo: https://youtu.be/02K1W0Xtagc


LLT38 - ANÁLISE DO FILME "O POÇO" A PARTIR DA JORNADA DO HERÓI ADAPTADA POR VOGLER

Lucca Candido Junker - 2a série 

No longa metragem de 2019 intitulado “O Poço”: "Existem três tipos de pessoas: as de cima, as de baixo e as que caem." O filme dirigido pelo espanhol Galder Gaztelu-Urrutia é uma crítica social, representando de forma violenta e brutal uma metáfora sobre a luta entre as classes sociais desiguais presente em nossa sociedade. O protagonista Goreng, interpretado pelo ator Iván Massagué, se vê responsável por concluir a missão extrema de alimentar igualmente os detentos de 333 andares de uma prisão vertical no formato de um poço. O protagonista não mede esforços para alcançar seu objetivo. Passando por diversas provações, Goreng é transformado por sua jornada frenética na busca por igualdade dentro do poço. O presente estudo tem como objetivo analisar o filme espanhol "O Poço" com base nos estudos realizados inicialmente por Joseph Campbell para serem aplicados a obras literárias e mais tarde adaptados para o cinema por Christopher Vogler sobre a Jornada do Herói. O conceito da Jornada do Herói, adaptada para a análise de longa metragens, afirma que todos - ou quase todos - os filmes estariam conectados por um fio condutor comum, segundo o conceito, o personagem principal teria que passar por 12 etapas de provação para se tornar um verdadeiro herói. Inicialmente, apresenta-se uma breve fundamentação sobre a Jornada do Herói, seguido de uma breve contextualização do filme, em seguida a análise do filme com base no conceito adaptado por Vogler é apresentada. Finalmente, o estudo sugere que o filme "O Poço" se enquadra nos padrões determinados por Vogler nas etapas que compõem a Jornada do Herói.

Link do vídeo:https://youtu.be/sudjTPxskOQ


CH39 - BAIXA AUTOESTIMA NOS ADOLESCENTES NO AMBIENTE ESCOLAR DURANTE O ISOLAMENTO SOCIAL

Alice Raquel Sander - 2ª série 

O presente estudo teve por objetivo pesquisar a influência da autoestima na vida escolar de jovens durante o isolamento social. Assim, procurou-se entender e exemplificar as consequências que a autoestima desencadeia na vida das pessoas, especialmente na fase da adolescência. Para isso, investigaram-se os índices de desenvolvimento do aprendizado de adolescentes com problemas relacionados às suas respectivas auto-imagens. Procurou-se, também, verificar se haveria diferenças na autoestima entre gêneros, idades e escolas.  Assim, para execução deste trabalho, conduziu-se uma pesquisa com 120 adolescentes, de ambos os sexos, estudantes de primeiro e segundo anos do ensino médio. O instrumento utilizado para calcular a autoestima dos estudantes foi a Escala de Rosenberg - unidade de medida universal - a qual estabelece padrões que visam à avaliação de índices de autoestima. Os dados foram coletados em 2018 e, novamente, em 2021, em duas escolas, sendo uma delas privada e a outra pública. Analisaram-se diversos casos de baixa autoestima em ambas as escolas e em todos os gêneros, observando-se um declínio descomunal nas taxas de autoestima saudável, se comparados os dados de 2018 e 2021. A partir da análise dos resultados, observou-se uma elevação de casos de baixa autoestima entre os jovens de diferentes escolas e séries. Acredita-se que muitos destes casos foram agravados pelo isolamento social decorrente da pandemia do coronavírus. Foi notável a influência que o isolamento causou e como afetou negativamente a autoestima de muitos jovens. Concluiu-se, portanto, que o desenvolvimento da autoestima é fundamental para o rendimento escolar adequado dos estudantes, sobretudo no período da adolescência. 

Link do vídeo: https://youtu.be/vdivDxOpdWw


CB40  - SOP - SÍNDROME DE OVÁRIOS POLICÍSTICOS: ESTUDO AMOSTRAL SOBRE CONCEITOS E CASOS

Ana Clara Longo Malinski e Isadora Eckerdt Lech - 2ª série 

O projeto foi realizado a fim de listar os conhecimentos gerais sobre a Síndrome dos Ovários Policísticos a partir de uma pesquisa de campo com pessoas leigas ao assunto. O procedimento utilizado foi a ferramenta de questionário, Google Formulários, através de perguntas específicas sobre o nível de conhecimento da SOP e informações gerais. Foi realizada conjuntamente, uma pesquisa sobre a possibilidade de criação de um teste rápido e seu impacto na sociedade de maneira a facilitar o diagnóstico da síndrome. No trabalho, os impactos da SOP na vida de mulheres diagnosticadas e a nivelação de hormônios presentes no corpo feminino durante a síndrome, foram levadas em consideração. A pesquisa visa explanar as consequências na vida a partir do diagnóstico retardo, e os impactos da desinformação. 

Diante das informações obtidas na pesquisa, acreditamos que a informação é um importante aspecto para o diagnóstico da Síndrome dos Ovários Policísticos, uma vez que alguns sintomas podem ser qualificados como consequências normais de desregulações hormonais. Consideramos de extrema importância a criação de um teste rápido de fácil acesso a todas faixas etárias e classes sociais, de maneira a facilitar a detecção precoce da SOP.

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=2yqolPlvJcw


LLT41 - O GÊNERO ROMANCE, DA TRAMA “ENEMIES TO LOVERS”, E SUAS INFLUÊNCIAS NOS IDEAIS DE RELACIONAMENTO ATUAIS

Gabriela Gonçalves - 2ª série 

Livros da trama “Enemies to Lovers” têm sido a procura de leitura de muitas mulheres adolescentes e adultas. Nesse sentido, a seguinte pesquisa tem como objetivo identificar se a leitura de livros do gênero romance, da trama "Enemies to Lovers”, tem influência nos ideais de relacionamento de jovens de 15 a 20 anos, usuários do Instagram. Para a realização da pesquisa, foi utilizado um questionário, desenvolvido na plataforma Google Formulários, com 11 questões envolvendo o tema da pesquisa. O questionário foi divulgado na rede social denominada Instagram por 3 contas diferentes, visando aumentar o alcance da pesquisa, e deixado aberto para respostas durante uma semana e meia entre os meses julho e agosto. Os resultados apontam que, entre as 35 participantes, há uma influência nos ideais de relacionamento das leitoras, principalmente no que se refere a identificar aspectos tóxicos e transferí-los para suas respectivas realidades, afirmando ter em mente que o que deseja é o oposto do que ocorre em suas leituras. Também é possível perceber que as entrevistadas de 15 e 18 anos têm maior reconhecimento dessa influência, identificando de maneira mais precisa a interferência da leitura em seus ideais de relacionamento, diferentemente das demais, principalmente as de 16 e 20 anos, que não disseram encontrar influências da leitura. Ademais, foi percebido que 100% das participantes disseram conseguir reconhecer traços de toxicidade nos livros apresentados, mostrando que apesar de não verem influências em si mesmas, sabem identificar aspectos tóxicos na leitura. Conclui-se que há uma maior influência das tramas “Enemies to lovers” em leitoras mais jovens, quer seja de forma explícita, quer seja de forma implícita. 

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=7gUrwb8g4xk


CH42 - ABORTO LEGALIZADO E REALIZADO PELO SUS

Camila Becker; Gustavo Saltiel e Lana Froehlich - 2ª série 

De acordo com o Ministério da Saúde, o Sistema Único de Saúde (SUS) atende hoje mais de 100 vezes mais casos de mulheres que tiveram complicações com aborto clandestino do que às que pretendem fazer aborto legal. Só em 2015, pelo menos 181 mil mulheres foram atendidas por terem complicações causadas por abortos clandestinos, e 59 morreram. Já as interrupções legais registraram 1.600 casos, no ano anterior.

Para os movimentos feministas que lutam pela legalização do aborto, esses dados demonstram que a série de restrições impostas pela legislação brasileira dificultam o acesso das mulheres que decidem interromper a gravidez mas dependem do SUS, e que a opção pela proibição pode causar custos ainda maiores para o sistema.

No Brasil, a mulher só pode interromper a gravidez se for vítima de estupro, se comprovar que o feto é anencéfalo ou quando a gestação oferecer alto risco para a saúde da mãe. Caso contrário, o aborto é considerado crime e a mulher pode ser condenada de um a três anos de prisão.

Através de uma ampla pesquisa a respeito do assunto em diferentes fontes percebemos que em geral, países onde o aborto foi legalizado o associam a programas de orientação sobre métodos contraceptivos e educação sexual. Assim é feito, por exemplo, no Uruguai, onde uma lei sobre o tema instituiu, desde 2008, uma rede de serviços de saúde sexual e reprodutiva.

Temos como objetivo promover uma discussão positiva sobre a legalização do aborto como questão de saúde pública especialmente que essa legalização ocorra pelo sistema único de saúde no Brasil já que a maioria das mulheres que abortam atualmente, não tem condições de pagar uma clínica particular.

Palavras-chave: ciências humanas, saúde pública, aborto.

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=7lNRRaTj9N4


CB43 - SOLUÇÃO ANTI-SÉPTICA À BASE DE FOLHAS DE TABERNAEMONTANA CATHARINENSIS

Francisco Martins Lamas - 2ª série 

Utilizadas como fármacos na medicina tradicional popular, as plantas com efeitos fitoterápicos vêm obtendo ao longo dos anos, validações científicas acerca de suas eficácias farmacêuticas, que se devem, em grande parte, pela abundante presença de alcalóides nessas. Dessa forma, este trabalho buscou avaliar, por meio de análises macroscópicas de incidência, a efetividade anti-séptica de soluções formuladas a partir das folhas da planta Tabernaemontana catharinensis, cujos efeitos farmacológicos já foram descritos pela literatura científica. Também conhecida como cobrina, a planta é comumente utilizada como remédio universal para feridas, picadas e hematomas pelos habitantes da região sul do Brasil. As soluções desenvolvidas foram elaboradas utilizando 50 ml de Etanol 92,8o INPM e uma determinada gramagem das folhas da T. catharinensis para cada testagem - 2g, 5g, 7g, 10g e controle negativo -, que posteriormente foram maturados durante 16 dias a temperatura ambiente e em uma localidade desprovida de luz, para que assim, fosse-se possível obter um maior controle dos produtos finais. No que diz respeito aos testes de eficácia antimicrobiana, estes foram realizados utilizando o método disco-difusão Kirby-Bauer em meio de cultivo Ágar Nutriente - 28g/L - durante 6 dias antes da análise, sendo inoculados com os fungos e bactérias retirados de uma laranja apodrecida. Considerando a presença ou a ausência de microorganismos do reino Fungi e do reino Monera nas 15 placas cultivadas - uma triplicata para cada medida -, constatou-se que só ocorreu a inibição dos microrganismos em duas das três placas da medida de 10 gramas, sendo as demais concentrações inefetivas frente os agentes microbianos. Posto isso, conclui-se que os resultados, embora concordem em parte, contrastam em determinadas ocasiões com aquilo documentado pela literatura acadêmico-científica. Dessa forma, deseja-se dar seguimento aos estudos do tema, reproduzindo os experimentos realizados, aplicando mudanças no no período de incubação das placas, no diâmetro dos discos e no método de análise, para assim, atingir resultados mais concretos. 

Link do vídeo: https://youtu.be/Aj9idWiwC_0


CH44 - ANÁLISE DAS CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DO FENÔMENO FUGA DE CÉREBROS NO SÉCULO XXI NO BRASIL

Ana Paula Schneider da Silva - 2ª série 

Atualmente, pode se identificar cada vez mais o fenômeno conhecido como “fuga de cérebros” na sociedade atual, que consiste no êxodo do Brasil para ambientes mais favoráveis à ciência, que, de generalidade, são países desenvolvidos. Houve mais de 22 mil saídas definitivas em 2018, tomando como exemplo a migração brasileira para os Estados Unidos, motivada pelos investimentos estatais. Discentes e pesquisadores são estimulados pela perspectiva de mais oportunidades e experiências, visto que setores educacionais são priorizados nesse grupo de países.

A burocracia, falta de reconhecimento, baixa remuneração e pouca perspectiva de ascender socialmente são apenas alguns fatores que influenciam os pesquisadores a deixar o país. Porém, as consequências da perda de mentes voltadas para ciência são sentidas em todas as áreas do país, visto que é preciso informação e inovação para galgar resultados positivos e elevar o patamar classificatório frente aos países do Norte desenvolvido. Deste modo, não se pode vislumbrar a saída da zona de emergência em que o país se encontra sendo que pesquisadores de renome e destaque se encontram em países já desenvolvidos.

Por isso, se dá a importância de maiores investimentos nas áreas de Ciência e Tecnologia. O Brasil pode vir a se tornar novamente um polo de inovação, com desenvolvimento científico crescente, reestruturando de uma forma melhor esses setores. A gestão dos investimentos também pode ser aperfeiçoada, para que os pesquisadores possam continuar desenvolvendo os trabalhos em um ambiente favorável à Ciência. A sociedade brasileira precisa de inovação para ampliar seu desenvolvimento e, para isso, também precisa da pesquisa científica. O país precisa valorizar a Ciência e Tecnologia, precisa valorizar seus cérebros, para que não os perca.

Link do vídeo: https://youtu.be/5UvC5U27tMo


CB46 - EXTRAÇÃO DE CELULOSE PARA COMPOSIÇÃO DE PRODUTOS SEM GLÚTEN ETAPA II:  INÍCIO DA EXTRAÇÃO DE CELULOSE

Caroline Trierweiler e Giovana dos Santos - 3ª série 

A carboximetilcelulose (CMC) é uma substância que deriva de  produtos obtidos através de modificações químicas de celulose. A CMC se destaca em função da sua variedade de aplicações,  importância como agente espessante e como substituto do glúten na produção de diversos alimentos. A ingestão do glúten deve ser excluída da alimentação dos celíacos  - portadores da doença celíaca (DC), a qual é autoimune no intestino delgado desencadeada pela ingestão de cereais que contêm glúten. Entre os alimentos que contêm glúten estão trigo, cevada, centeio e aveia. No momento em que o glúten é retirado de alguns alimentos, certas características como maleabilidade e elasticidade são praticamente perdidas, para isso a carboximetilcelulose entra como coadjuvante a fim de compensar tais particularidades. Além disso, a carboximetilcelulose é uma fibra não digerível por humanos e que melhora o trânsito intestinal. Atualmente, no Brasil, a carboximetilcelulose é produzida a partir do eucalipto, uma monocultura que causa grande impacto ambiental. A fim de diminuir e substituir o uso de eucalipto para a fabricação de CMC, pesquisamos na Etapa 1 (desenvolvida no ano de 2020) vegetais que reunissem: um alto teor de fibras, uma alta produtividade no Rio Grande do Sul- Brasil - e que, de preferência, tivessem partes aproveitáveis que frequentemente são consideradas resíduos. Dentre os produtos que escolhemos (casca da batata, couve, linhaça e  casca da mandioca), começamos pela casca da mandioca como o primeiro vegetal a ser iniciada a extração de celulose. Para a Etapa 2 (desenvolvida no corrente ano) definimos e detalhamos um  processo de extração com 5 fases. Como experimentação e prática foi possível desenvolver a Fase 1 e parte da Fase 2 que compreendeu em fazer a lavagem com água a 70º C por 15 minutos, secar a casca do aipim em estufa à 105º C por 3 horas e o preparo da solução alcalina. Ao realizarmos parte do processo de extração verificamos que, até a Fase 2, é possível dar continuidade aos procedimentos e seguir o caminho que estamos traçando. Percebemos que as reações estão ocorrendo de maneira adequada e parecem sugerir uma eficácia na realização de tal processo. 

Link do vídeo: https://youtu.be/m3k8ecp-vlE